Get Started. It's Free
or sign up with your email address
VOLEIBOL by Mind Map: VOLEIBOL

1. Os clubes brasileiros de voleibol decidiram encerrar suas competições da temporada 2019/2020, sem coroar vencedores, e centrar esforços na busca por continuar existindo. Torneios masculinos e femininos da Superliga de vôlei foram finalizados por votação das equipes. A crise econômica e a perda de apoios já eram uma realidade presente principalmente para as equipes que disputavam a Superliga masculina. O Sesc-RJ, um dos quatro times do primeiro pelotão do torneio nacional, anunciou em fevereiro o fim da equipe. Já durante a pandemia, o Sesi-SP, que também figurava nesse grupo de elite, dispensou todo o seu time adulto.

1.1. PANDEMIA 2020

1.2. ISOLAMENTO: Na live do dia 08/06/2020 pudemos ver táticas e técnicas por meio de brincadeiras que podemos realizar durante o isolamento. Brincadeiras que podemos, consequentemente, utilizar dentro de casa para aprender os fundamentos basicos do vôlei, fazendo uso de bexiga, bola ou outro material que possa ser manipulado para execução correta ou aproximada destes fundamentos.

2. Jogo: é uma disputa por SETS entre 2 equipes com o objetivo de marcar o número suficiente de pontos para vencer.

2.1. SET: conjunto de RALLYS que ocorrem até que uma das equipes atinja 25 ponto.

2.1.1. RALLY: conjunto de AÇÕES DE JOGO que ocorrem desde o apito do árbitro autorizando o saque até o momento em que a bola é considerada fora do jogo.

2.1.1.1. AÇÕES DE JOGO

2.1.1.1.1. SAQUE: se inicia a partida ou rally de voleibol e este pode ser executado de várias maneiras.

2.1.1.1.2. RECEPÇÃO: jogada de defesa que recebe o saque e costuma ser realizado através do toque e da manchete.

2.1.1.1.3. LEVANTAMENTO: é a ação realizada após uma recepção e tem como objetivo fazer com que a bola ganhe altura para facilitar o ataque.

2.1.1.1.4. ATAQUE: ação realizada próximo à rede e consiste em acertar a bola a fim de marcar um ponto.

2.1.1.1.5. DEFESA: ação que tem como objetivo impedir que o ataque da equipe adversária resulte em ponto. O bloqueio pode ser considerado uma ação defensiva quando tem o objetivo de amortecer o ataque adversário e, assim, facilitar a recepção.

2.1.1.1.6. CONTRA-ATAQUE: ato de conseguir defender o ataque adversário e armar um ataque em sequência.

3. Local: a partida de Voleibol ocorre em uma quadra que é demarcada por linhas, sendo elas, a linha central, que divide a quadra, as linhas laterais e linhas de fundo, que indicam os limites da quadra de jogo, e as linhas de ataque, que marcam a distância de três metros da linha central nas duas direções.

3.1. JOGADORES: por equipe são 12: 6 titulares e 6 reservas. Atacante, cortador, levantador, bloqueador, jogador de defesa, líbero.

3.1.1. POSIÇÕES: correspondem a espaços determinados da quadra ocupados pelos jogadores. Elas são numeradas de 1 a 6 no sentido anti-horário e iniciam na posição traseira direita da quadra de um time em relação à rede. O jogador que ocupar a posição 1 realizará o saque.

3.1.1.1. ROTAÇÃO: movimento dos jogadores de um time em sentido horário a fim de que cada jogador passe a ocupar a posição seguinte a sua. Uma rotação ocorre sempre que a equipe receptora ganha o direito de saque por ter marcado um ponto ou pelo fato de a equipe adversária ter cometido um erro ou uma falta.

3.1.1.1.1. SUBSTITUIÇÃO: é o resultado de uma solicitação feita pelo técnico da equipe. Consiste em trocar um jogador titular por um jogador reserva.

4. INFRAÇÕES: conduta imprópria, falta e retardamento. A conduta imprópria é o comportamento antidesportivo por parte de um ou mais jogadores e/ou do técnico da equipe. O retardamento é qualquer tipo de ação dos integrantes de uma equipe que possa atrasar o reinício do jogo, seja durante um intervalo ou no set, entre um rally e outro.

4.1. PUNIÇÕES: podem ser de dois tipos: advertência e sanção. A advertência é de caráter preventivo que é anotada na súmula pelo apontador. As sanções são punições sofridas por um jogador ou time como consequência de uma infração.

4.1.1. ARBITRAGEM: é formada pelos árbitros, juízes de linha e apontadores.

5. PARA FISIOLOGIA

5.1. O voleibol é um esporte caracterizado por movimentos intensos e de curta duração, sendo assim, o metabolismo predominante para os esforços deste esporte é o anaeróbio alático (representa uma fonte imediata de energia para o músculo ativo, atividades que exigem altos índices de energia durante breve período de tempo dependem basicamente da geração de ATP a partir das reações enzimáticas do sistema). Porém, o tempo passivo do Voleibol não é suficiente para os atletas em relação aos trabalhos ativos, sendo necessário o uso do glicogênio muscular (combinação de moléculas de glicose que fornece energia imediata para os músculos) para realização dos esforços, aumentando o risco de fadiga.

6. NA APRENDIZAGEM MOTORA

6.1. A primeira preocupação do professor deve ser de fazer com que o referido aluno tenha afeição pela modalidade. O principal fator para a procura por uma prática esportiva é a busca do lúdico e o aprimoramento das habilidades motoras.

6.1.1. O aprendizado do voleibol promove benefícios nestes aspectos, tais como:

6.1.2. # Cognitivo: Conhecimento de técnica, táticas e regras do jogo; descoberta e transmissão das noções elementares do voleibol.

6.1.3. # Afetivo: Respeitar os colegas; ter espírito de equipe; verbalizar sentimentos; demonstrar autoconfiança; ter atitudes cooperativas e solidárias.

6.1.4. # Motor: Capacidade de realizar os fundamentos; capacidade de realização do jogo propriamente dito;

6.2. * Recursos técnicos que compõem as habilidades motoras.

6.3. * Escolhas técnicas para as situações específicas de jogo.

6.4. * Explorar todas as habilidades motoras que integram a modalidade.