GENÉTICA

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
GENÉTICA by Mind Map: GENÉTICA

1. Primeira Lei de Mendel

1.1. O que foi ?

1.1.1. A primeira lei de Mendel, também chamada de Princípio da Segregação dos Caracteres ou Lei da Segregação, diz que cada característica é condicionada por um par de fatores que se separam na formação dos gametas. Para chegar a essa conclusão, Mendel realizou uma série de experimentos com ervilhas e conseguiu aplicar a matemática em seus estudos.

1.2. O experimento

1.2.1. Mendel iniciou seus experimentos em torno de 1857, quando começou a trabalhar com o cruzamento de ervilhas

2. Segunda Lei de Mendel

2.1. O que foi ?

2.1.1. A segunda lei de Mendel, também conhecida como lei da segregação independente, estabelece que cada par de alelos segrega-se de maneira independente de outros pares de alelos, durante a formação dos gametas. Ela foi formulada com base em análises da herança de duas ou mais características acompanhadas ao mesmo tempo. A seguir entenderemos melhor essa lei e os experimentos realizados pelo monge Gregor Mendel e que foram fundamentais para que ele chegasse a essas ideias.

2.2. O experimento

2.2.1. Mendel então deu prosseguimento aos seus trabalhos e realizou análises de duas ou mais características ao mesmo tempo. Foram essas análises que deram origem à lei da segregação independente, mais conhecida como segunda lei de Mendel.

3. Interação Gênica

3.1. O que é interação gênica simples?

3.1.1. A interação gênica ocorre quando dois ou mais genes interagem, colaborando, assim, para o surgimento de determinada característica. Na interação gênica, dois ou mais genes atuam para condicionar uma determinada característica.

3.2. Quais são os tipos de interação gênica?

3.2.1. Dizemos que a interação gênica é não epistática quando ocorre a interação de dois ou mais genes, mas nenhum alelo impede a expressão de outro. Como exemplo dessa interação, podemos citar o exemplo da forma das cristas de galinha. Existem quatro diferentes tipos de crista de galinha: rosa, ervilha, noz e simples.

4. Heterozigoto

4.1. O que é um ser heterozigoto?

4.1.1. Na genética, os seres homozigotos possuem pares de genes alelos idênticos, enquanto que os heterozigotos caracterizam os indivíduos que possuem dois genes alelos distintos.

5. Homozigoto

5.1. O que é um ser homozigoto?

5.1.1. É um termo da genética para indicar que os alelos presentes em um locus genético são idênticos.

6. Fenótipo

6.1. O que foi ?

6.1.1. O fenótipo são as características observáveis ou caracteres de um organismo ou população, como: morfologia, desenvolvimento, propriedades bioquímicas ou fisiológicas e comportamento.

6.2. Exemplos

6.2.1. São o formato dos olhos, a tonalidade da pele, cor e textura do cabelo, dentre outros. Por isso, o fenótipo é sobretudo, resultado da interação do genótipo com o ambiente.

7. Genótipo

7.1. O que é ?

7.1.1. É o conjunto formado pelos genes de um indivíduo que não são modificados naturalmente. O fenótipo refere-se às características visíveis que podem ser modificadas.

7.2. Exemplos

7.2.1. O genótipo é a parte da composição genética de uma célula e, portanto, de qualquer indivíduo, que determina uma de suas características (fenótipo). Um exemplo de uma característica determinada por um genótipo é a cor da pétala em uma planta de ervilha

8. Dominante

8.1. O que é ?

8.1.1. De acordo com as leis da genética descobertas por Gregor Mendel, se refere à propriedade de alguns alelos, chamados de alelos dominantes, e, por convenção, representados por letras

9. Recessivo

9.1. O que é ?

9.1.1. Recessivo é um gene cuja característica não aparece expressa, no estado heterozigótico.

10. Gustavo Gonçalves Lima 3ºTMSI