OS TRANSPORTES

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
OS TRANSPORTES by Mind Map: OS TRANSPORTES

1. TERMINAIS INTERMODAIS:Nos portos e aeroportos ocorre a interligação de diversos meios de transporte – que trazem ou levam matérias-primas, bens e mercadorias – com terminais ferroviários e rodoviários.

2. modais: são os tipos de meios de transporte;

2.1. rodoviário, aquaviário (fluvial e marítimo), ferroviário, dutoviário (dutos que levam gás, óleo e minérios) e aéreo.

2.1.1. RODOVIÁRIO:são os meios de transporte que andam sobre rodovias como os caminhões e carros

2.1.1.1. DESVANTAGENS:alto custo de carregamento, por causa do impacto direto que pedágios e alto valor do combustível geram; baixa capacidade de carga; menor distância alcançada com relação ao tempo utilizado para o transporte; maiores chances de a carga ser extraviada, por causa de roubos e acidentes.

2.1.1.1.1. VANTAGENS:acessibilidade, pois conseguem chegar em quase todos os lugares do território brasileiro; facilidade para contratar ou organizar o transporte; flexibilidade em organizar a rota; pouca burocracia quanto à documentação necessária para o transporte; maior investimento do governo na infraestrutura das rodovias, se comparada aos outros modais.

2.1.2. FERROVIÁRIO:são os meios de transporte que andam por cima de trilhos como o trem e o mêtro

2.1.2.1. VANTAGENS:baixo custo, porque tem baixa incidência de taxas e utiliza combustíveis mais baratos; grande capacidade de carga; menor risco de acidentes e maior segurança no transporte da carga.

2.1.2.1.1. DESVANTAGENS:rotas fixas e inflexíveis; pode depender de outros modais de transporte para fazer com que as cargas cheguem efetivamente aos seus destinos; falta de investimento governamental em ferrovias; necessita de maiores transbordos.

2.1.3. AÉREO:são os meios de transporte que sobrevoão os céus como os aviões e helicopteros

2.1.3.1. VANTAGENS:percorre longas distâncias independentemente dos acidentes geográficos que a rota possa ter; trânsito livre e exclusivo; aeroportos próximos ou em centros urbanos; modal com o menor tempo de entrega da carga; menor custo com embalagens, pois a carga é menos manuseada durante seu trânsito.

2.1.3.1.1. DESVANTAGENS:limitação na quantidade de carga transportada; custo mais elevado que os demais modais de transporte citados; necessita de terminais de acesso; pode depender de outro modal.

2.1.4. AQUAVIÁRIO:são os meios de transporte que se locomovem pelo mar como navios e barcos

2.1.4.1. DESVANTAGENS:tempo de trânsito longo; burocracia na documentação de desembaraço da mercadoria; necessita de terminais especializados para embarque e desembarque; alto custo no seguro de cargas; baixo investimento do governo em portos e fiscalização para liberação das mercadorias.

2.1.4.1.1. VANTAGENS:capacidade de transportar grandes quantidades; percorre longas distâncias; baixo risco de avarias nas mercadorias; baixo custo de carregamento.

2.1.5. DUTOVIÁRIOS:são dutos que levam gás, óleo e minérios

2.1.5.1. DESVANTAGENS:alto custo de investimento inicial e fixo; possibilidade de acidentes ambientais em grande escala; necessidade de licença para atuação; trajeto fixo com baixa flexibilidade dos pontos de bombeament

2.1.5.1.1. VANTAGENS:percorre longas distâncias com baixos custos operacionais; transporta grande volume de carga de forma constante; alta segurança e confiabilidade do transporte.

3. Nas primeiras décadas do século XX, o Brasil era predominantemente rural, e as áreas agroprodutoras eram relativamente independentes umas das outras. A solução adotada para promover a integração nacional foi a construção de uma extensa malha rodoviária, ligando os pontos mais isolados do país aos centros economicamente mais dinâmicos. transferência da capital federal para o interior do território brasileiro, em 1960, também incentivou a migração da população e das atividades econômicas das zonas costeiras para essa área. Com a implantação de novas rodovias e de rotas aéreas que interligaram o Distrito Federal a diversas cidades brasileiras, Brasília transformou-se em um ponto de conexão aérea e terrestre, integrando a Região Centro-Oeste a outras regiões do país.