Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Unidade II by Mind Map: Unidade II

1. Definição de Mercado

1.1. No momento atual muitas empresas operam de forma pela qual o autor Porter evidência como a luta pelas vantagens competitivas, o que leva a competição das empresas pela diferenciação,já que vivemos em tempos de internacionalização da economia. A inovação de valor é a essência do conceito de "OCEANOS AZUIS" pois seguindo Kim e Mauborgne as empresas deveriam deixar o "OCEANOS VERMELHOS" que é a competição por espaço no mercado,já que um estudo mostra que mais de 150 empresas que operam os "oceanos azuis conquistam o sucesso.

1.2. O circo de Soleil ousou mudar e desenvolveram um mercado novo buscando pela inovação, e a estratégia baseada na concorrência -o trade-off- valor-custo, não competindo com os demais, o seu crescimento poderia ter sido decadente mas permitiu que essa ação gerasse valor comparado a outros circos e atrações. Optando por outros tipos de atrações, já que os outros circos tradicionais usavam animais e picadeiros na forma de círculo, O circo de Soleil demonstra o " oceano azul". Segundo Kim e Mauborgne " Os oceanos azuis são caracterizados por espaços de mercados inexplorados pela criatividade da demanda e pelo crescimento altamente lucrativo", era um circo diferente dos outros, que atraia o público alcançando a superação da concorrência

2. Ameaças e oportunidades ambientais e a análise SWOT

2.1. As empresas estão num sistema de competição e é necessário que o profissional de marketing fique atento aos cenários no qual pode ocorrer no ambiente interno e no ambiente externo,desses ambientes é analisado forças e fraquezas,oportunidades e ameaças do mercado. SWOT é a analise desses ambientes e a realização do plano estratégico além de ser muito importante para tomar decisões. Em inglês SWOT é strengths,weaknesses,opportunities e threats,já em português é F.O.F.A que significa: força, oportunidade, fraqueza e ameaça. No SWOT sua função é descobrir quais serão os objetivos da empresa e evitar falhas nesse caminho.Os fatores controláveis, na qual é uma responsabilidade da empresa,são considerados forças e fraquezas sendo então fatores do microambiente. Os fatores não controláveis,que são os que a organização não planeja, são os fatores externos e representam oportunidades e ameaças no macroambiente

3. Microambiente Empresarial

3.1. Formado pela analise dos elementos: empresa,fornecedores intermediários de marketing,clientes,concorrentes e público. É possível avaliar uma empresa levando em conta os setores e a integração entre eles como alto escalão financeiro, P&D,compras,produção e contabilidade,para uma analise SWOT deve-se levar em conta a tradição e localização da empresa,dependendo de alguns fatores a empresa pode ter pontos fortes e fracos. Os elementos fornecedores representam força para empresa se fornecido o que necessitam no tempo e em boas condições. O prazo de carência para pagamento que os fornecedores oferecem dão um suporte melhor para a empresa mas se os fornecedores atrasarem o prazo de entrega pode afetar a empresa mostrando dessa forma uma fraqueza para a empresa, prejudicando na venda. Dessa forma é visível o quanto os fornecedores são importantes, e suas parcerias com a empresa. Para Kotler e Armstrong "assim como os fornecedores, os intermediários de marketing constituem um importante componente do sistema de entrega de valor da empresa". Os intermediários do marketing se bem feito o trabalho ajuda a entrega de valor para o cliente,mas se não isso será a fraqueza da empresa, pois os clientes que tem o primeiro contato com a empresa, se gostarem ajudarão a empresa, caso não eles irão falar mal passando uma imagem ruim da empresa, e sendo isso outra fraqueza da empresa.

3.2. É importante avaliar o mercado que a empresa atua, e verificar se está sendouma força ou fraqueza. Deve- se avaliar o conceito em quesitos de mão de obra, maior credibilidade,posicionamento de mercado bem definido, com esse tipo de analise é possível saber com que tipo de empresa se está concorrendo.Para Kotler e Armstrong~ existem públicos financeiros diferentes "um público consiste em qualquer grupo que tenha um interesse atual ou potencial na organização, ou que possa causar um impacto na sua capacidade de atingir seus objetivos". Os públicos são os stakeholders que são aqueles que impactam ou são impactados pela empresa, dependendo de seus pontos, dedicações,valores, etc.,isso acarretará uma fraqueza ou força da empresa

3.3. MERCADO CONSUMIDOR - INDIVÍDUOS QUE COMPRAM BENS PARA CONSUMO PRÓPRIO.

3.4. MERCADO DE NEGÓCIOS - COMPRAM BENS PARA PROCESSAMENTO POSTERIOR.

3.5. MERCADO REVENDEDOR - COMPRAM BENS PARA REVENDÊ-LOS COM UMA MARGEM DE LUCRO.

3.6. MERCADO GOVERNAMENTAL - COMPRAM BENS PARA TRANSFORMÁ-LOS EM SERVIÇOS PÚBLICOS.

3.7. MERCADO INTERNACIONAL - FORMADO POR CONSUMIDORES DE OUTROS PAÍSES

4. Macroambiente Empresarial

4.1. O macroambiente avalia ambiente demográfico, ambiente físico-natural, ambiente tecnológico, ambiente econômico, ambiente político e ambiente cultural.Os diferentes tipos de ambientes fazem parte do macroambiente, e a empresa sempre deve avaliar para encontrar oportunidade ou possíveis ameaças. AMBIENTE DEMOGRÁFICO: Para os autores Kotler e Armstrong o ambiente demográfico foi uma tendencia importante no EUA que especificou as gerações baby-boomers, geração X e Echo- boomers,Esse ambiente é importante para o marketing porque envolve pessoas e, quanto mais pessoas, maiores serão as necessidades a serem atendidas. Avaliar o ambiente demográfico envolve prestar atenção às questões relacionadas a sexo, idade, renda, religião, raça, escolaridade, mudança de estrutura familiar, aumento da diversidade etc. AMBIENTE TECNOLÓGICO: pode mostrar-se como oportunidade ou ameaça para a empresa. Novas tecnologias geram novos mercados e, consequentemente, podem representar uma oportunidade. Por outro lado, o ambiente tecnológico muda muito rapidamente, e isso pode fazer com que produtos existentes sejam preteridos por produtos substitutos, representando, assim, uma ameaça para a empresa AMBIENTE ECONÔMICO: a empresa deve estar atenta a questões como: taxa cambial, inflação, tributação e outros fatores que podem impactar de forma positiva ou negativa, representando oportunidades a serem aproveitadas, ou ameaças a serem evitadas. Por exemplo: a redução de IPI pode representar, para algumas empresas, uma grande oportunidade. AMBIENTE POLÍTICO: é formado pelas leis que regem o negócio. Por isso, a empresa deve estar atenta ao cumprimento das leis exigidas pelos órgãos reguladores da atividade praticada pela empresa. Mudanças nestas leis podem se apresentar como oportunidades ou ameaças. AMBIENTE CULTURAL: Para Kotler e Armstrong o ambiente cultural "é constituído de instituições e outras forças que afetam os valores, as percepções, as preferências, e os comportamentos básicos de uma sociedade". Neste sentido, a postura que as pessoas têm em relação à sociedade e à natureza, o estilo de vida que praticam e a percepção que têm de si próprias podem sofrer mudanças ao longo do tempo. Na última década, por exemplo, aumentou o percentual de pessoas que fazem exercícios físicos no Brasil. Esse aumento pode ser considerado uma oportunidade para as academias de ginástica. Ainda usando esse exemplo, se por alguma razão o comportamento das pessoas se alterar e elas resolverem não mais fazer exercício físico, isto se constituirá como uma ameaça para essas empresas.

5. *Gestão do ambiente organizacional e *Monitoramento e desempenho organizacional

5.1. Os profissionais do marketing sempre devem monitorar as tendências e evolução nos negócios,o principal objetivo é analisar as novas tendencias e saber se são oportunidades ou ameaças para empresa. A gestão ambiental envolve ambientes competitivos,político- legal,econômico, tecnológicos e sociocultural, então o profissional do marketing prevê e influencia mas quem toma a decisão é o gerente ele deve se preocupar com o impacto de suas decisões,além de mudar o modo que operam para agradar o mercado.A prioridade da organização acontece quando a organização define seus objetivos estratégicos, mas sua missão tem que estar bem clara, junto com a visão de futuro.Dessa forma as metas devem estar ligadas com o desejo de melhoria da empresa e deve mostrar pelo valor específico que deseja atingir em determinado tipo de tempo.Como tarefas a serem feitas os planos de ação são definidos pelos gerentes e responsáveis,os planos de ação e metas permitem analisar o de que forma a organização está alcançando sua visão de futuro declarada.

6. Análise do ambiente: Forças Internas, Mudança e Capacidade de Mudar

6.1. Uma parte considerada de suma relevância para poder criar o ambiente estratégico das empresas vem de dentro da organização ou de seus stakeholders, de acordo com os autores Kluyver e Pearce II. As pressões de mudanças ocorrem no desempenho financeiro ruim ,novos donos ou executivos, limitações no crescimento e escassez de recursos internos. A empresa precisa se adaptar ou traçar novos rumos, nisso os gestores devem estar atentos a resistência organizacional que podem ser de 4 formas: a. falta de flexibilidade de estrutura organizacional; b. mentalidades fechadas e visões gerenciais obsoletas; c. culturas arraigadas de resistência às mudanças; d. falta de sintonia dos colaboradores com os princípios e missão da empresa. A empresa deve rever sua politica de gestão de pessoa principalmente quando busca engajamento e apoio em momentos de reorientação estratégica e operacional. O modelo 7-S da Mc Kinsy e company é usado para analisar fatores organizacionais,propõe a integração entre estrutura organizacional,sistemas e o estilo de liderança com a estrategia empresarial. Para Cavalcante "estilo, habilidade e metas superiores são elementos tão importantes quanto a estratégia e a estrutura na promoção de mudanças fundamentais em uma organização. A chave para orquestrar a mudança é, portanto, avaliar o impacto potencial de cada fator, alinhar diferentes variáveis incluídas no modelo para a direção desejada e, então, agir com determinação em todas as direções". O modelo 7-S de forma proposital,no qual não é hierárquica, mas apenas mostra de forma diferente as variáveis que estão interligadas, ou seja demonstra que a mudança de uma delas forçará a mudança da outra. O modelo 7-S junto com a SWOT desenvolveram uma gestão do ambiente muito boa,levando em conta fatores externos que fazem parte do macroambiente