Introdução à Revisão Sistemática (RS)

Kom i gang. Det er Gratis
eller tilmeld med din email adresse
Introdução à Revisão Sistemática (RS) af Mind Map: Introdução à Revisão Sistemática (RS)

1. Revisão Sistemática

1.1. É um tipo de Pesquisa SECUNDÁRIA

1.1.1. Por ser uma pesquisa SECUNDÁRIA depende da disponibilidade de estudos prévios sobre o tema

1.1.1.1. É necessário avaliar a relevância e se não é o caso de se fazer um estudo primário

1.2. Se Baseia na Literatura

1.3. Aplica Métodos

1.3.1. SISTEMÁTICOS

1.3.2. TRANSPARENTES

1.3.3. REPRODUTÍVEIS

1.3.4. Outros grupos podem "repetir" os métodos aplicados na R.S. e encontrar os mesmos resultados

1.4. É norteada por uma PERGUNTA ESTRUTURADA e a responde de forma OBJETIVA

1.4.1. Deve-se considerar a Qualidade da EVIDÊNDCIA na resposta dessa pergunta

1.4.2. Por isso, deve-se sempre questionar se "A pergunta de pesquisa está bem elaborada?"

1.5. É uma pesquisa que resume outras pesquisas

1.5.1. e Segue procedimentos

1.5.1.1. PADRONIZADOS

1.5.1.2. TRANSPARENTES

2. Um ÚNICO estudo pode resumir de forma OBJETIVA a totalidade da evidência sobre dada questão

2.1. Na área de pesquisa, as revisões podem apontar onde há lacunas de conhecimento que precisa-se investigar

3. Existem OUTRAS Revisões que NÃO são Sistemáticas

3.1. REVISÕES NARRATIVAS

3.2. REVISÕES INTEGRATIVAS

3.3. REVISÕES DE ESCOPO

3.4. REVISÃO DE MAPEAMENTO

4. ETAPAS DA REVISÃO SISTEMÁTICA

4.1. É necessário que se Implemente um processo de COLETA E ANÁLISE para evitar viés de Seleção e Aferição

4.1.1. VIÉS DE SELEÇÃO

4.1.1.1. Consiste em não conseguir captar a totalidade da evidência disponível (viés de publicação)

4.1.2. VIÉS DE AFERIÇÃO

4.1.2.1. Refere-se principalmente a erros no processo de análise das informações coletadas

4.2. A - Fazer um ANAGRAMA BEM ESTRUTURADO

4.2.1. ANAGRAMA PICOT

4.2.1.1. P- POPULAÇÃO

4.2.1.2. I - INTERVENÇÃO

4.2.1.3. C - COMPARADOR

4.2.1.4. O - DESFECHOS

4.2.1.5. T - TIPO DE ESTUDO

4.2.1.6. Os elementos farão parte dos CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE

4.3. B - ESTRATÉGIA DE BUSCA

4.3.1. Para isto, usa-se VOCABULÁRIOS ESTRUTURADOS

4.3.1.1. PALAVRAS CHAVE/DESCRITORES + ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO

4.4. C - Busca AMPLA e abrangente da Literatura (além de reprodutível) em Bancos de Dados

4.5. D - SELECÃO PAREADA

4.5.1. Processo onde 2 pesquisadores, de forma INDEPENDENTE, realizam o processo de seleção através de leitura dos TÍTULOS e RESUMOS, e posteriormente por meio do TEXTO COMPLETO

4.5.1.1. Em caso de discordância entre os resultados dos 2 pesquisadores, é feita uma análise e se preciso se chama uma 3° pessoa

4.6. E - EXTRAÇÃO

4.6.1. Análise dos ARTIGOS INCLUÍDOS para EXTRAÇÃO DE INFORMAÇÕES

4.6.1.1. Usualmente, esse processo também ocorre de maneira PAREADA

4.7. F - AVALIAÇÃO CRÍTICA

4.7.1. É feita a identificação da qualidade dos métodos impregados nos estudos primários

4.8. G - ANÁLISE DA SÍNTESE

4.8.1. Trata-se da Síntese QUANTITATIVA e QUALITATIVA das Informações

4.8.1.1. No processo de Síntese, pode-se avaliar e se realizar um "sumário" da evidência disponível

4.9. H - INTERPRETAÇÃO DA EVIDÊNCIA DISPONÍVEL

4.9.1. Realizada com base nas Informações da AVALIAÇÃO CRÍTICA e da ANÁLISE DA SÍNTESE

4.10. I - REDAÇÃO + DISCUSSÃO

4.10.1. Redigir a Revisão fazendo uso de Ferramentas Específicas

5. Para evitar viés de Seleção e Aferição, a RS é feita em ETAPAS