AS CIDADES CLÁSSICAS RENASCENTISTAS

Mapa Mental desenvolvido para a disciplina do 5° período 2020.1, Teoria e História de Urbanismo I, do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Piauí.Grupo: Cássia Cardoso Guimarães, Isabela Soares de Figueirêdo, Antônia Rafaela dos Santos Feijão, Maria Clara Barbosa Victor, Mariana Alencar de Carvalho e Vinícius Braga Feitosa.

Lancez-Vous. C'est gratuit
ou s'inscrire avec votre adresse e-mail
AS CIDADES CLÁSSICAS RENASCENTISTAS par Mind Map: AS CIDADES CLÁSSICAS RENASCENTISTAS

1. INSTITUIÇÕES SOCIAIS

1.1. IGREJA (PODER RELIGIOSO)

1.1.1. Perda de influência devido aos novos ideais humanistas.

1.2. BURGUESIA (PODER COMERCIAL)

1.2.1. Classe em crescimento exponencial por conta do renascimento urbano.

1.3. NOBREZA (PODER POLÍTICO)

1.3.1. Perdem influência, precisando abandonar o absolutismo e adotar a monarquia constituinte.

1.4. ARTISTAS/IMPRENSA/CIENTISTAS (PODER SOCIAL)

1.4.1. Financiados pelos mecenas, foram os responsáveis por introduzir os valores estéticos e pensamentos racionalistas.

2. MERCANTILISMO E COLONIALISMO

2.1. GOVERNO NÃO CONSEGUIA MAIS SUPRIR O VOLUME CRESCENTE DO MERCADO

2.1.1. Acúmulo de metais

2.1.2. Balança comercial favorável

2.2. AS CRUZADAS

2.2.1. Ajudaram no renascimento das cidades por estas se encontrarem em pontos estratégicos nas viagens das Cruzadas.

2.3. O SISTEMA COLONIAL

2.3.1. CIDADES COLONIAIS

2.3.1.1. Demarcação de territórios a serem explorados, com a finalidade de evitar conflitos entre as metrópoles

2.3.2. RELAÇÃO DE PODER

2.3.3. INFLUÊNCIA COMERCIAL E CULTURAL

2.3.3.1. Surgimento de uma arquitetura e urbanismo semelhantes a da metrópole, porém, com elementos próprios.

3. INFRAESTRUTURA URBANA

3.1. RETOMADA DAS CARACTERÍSTICAS CLÁSSICAS

3.2. AVENIDAS PERSPECTIVADAS COM PONTO FOCAL DE DESTAQUE

3.2.1. Praças decoradas com estátuas e fontes, a fim de destacar esse ponto focal.

3.3. CONSTRUÇÕES DE CARÁTER MONUMENTAL (PRAÇAS, IGREJAS, JARDINS)

3.4. PRAÇAS SÃO O PONTO MAIS NOBRE DA CIDADE

3.5. PROJETOS PAISAGÍSTICOS GRANDIOSOS E SIMÉTRICOS

3.5.1. Jardim de Versalhes, por Le Nôtre

4. ELEMENTOS SIGNIFICATIVOS

4.1. VALORIZAÇÃO DA FORMA CIRCULAR

4.2. TEORIA ALBERTINA

4.2.1. TRATADO DE URBANISMO, a cidade se divide a partir de fatores climáticos, as ruas podem ser de 3 tipos:

4.2.1.1. Ruas Principais

4.2.1.2. Ruas Secundárias

4.2.1.3. Ruas Funcionais

4.2.2. TRATADO DE EDIFICAÇÃO

4.2.2.1. Lugar: Deve ser grande e aberto em todas as elevações

4.2.2.2. Distribuição: Setorização

4.2.2.3. Muros: Suportam as cobertas e que cercam a propriedade

4.2.2.4. Cobertas: Proteções no alto do edifício contra chuva e sol

4.2.2.5. Ventos: Aberturas onde passam pessoas, entrada de luz e ar

4.2.2.6. Solar: Espaço aberto dentro do limite de cada terreno para entrada de luz solar e circulação de vento, correspondente ao quintal

4.3. ADAPTAÇÃO DA UTOPIA NA MALHA URBANA

4.3.1. Abertura de Novas Vias, criação de novas praças regulares com objetivos perspectivos, influenciando novos comportamentos racionais

5. IDEAL DE PERFEIÇÃO/SIMETRIA

5.1. TRAÇADO REGULAR

5.2. USO DA GEOMETRIA

5.3. FORMA IDEAL DA CIDADE: CÍRCULO, OCTÓGONO, TABULEIRO DE DAMAS