Imunidade Inata

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Imunidade Inata por Mind Map: Imunidade Inata

1. Sistema Complemento

1.1. Compostos por Zimogênios, proteínas plasmáticas que se ativam por patógenos.

1.1.1. Se constituem de 3 vias

1.1.1.1. Via Clássica

1.1.1.1.1. Mediada pela ligação antígeno-anticorpo, habitualmente IgG e IgM, sendo iniciada pela proteína do complexo C1.

1.1.1.2. Via Alternativa

1.1.1.2.1. Ativadas coma auto-hidrolise do C3, e dependentes dos seguinte fatores: Fator B, Fator D, Preperdina.

1.1.1.3. Via da Lectina

1.1.1.3.1. Ativada por proteínas da família da MBL

1.1.1.4. Todas resultam para a formação do MAC- Complexo de ataque à membrana.

1.1.1.4.1. lise do patógeno

1.2. Reações proteolíticas

1.3. São proteínas que atuam na defesa contra microrganismo

1.4. Opsonização

1.4.1. Microrganismos são "marcados" para serem identificados por anticorpos ou outros fatores.

1.4.2. Reconhecimento e fagocitose

1.4.2.1. lise do patógeno

1.5. Inflamação

1.5.1. Inchaço,calor, rubor e dor.

1.5.2. Faz com que as células de defesas cheguem ao local

1.5.3. Ativa linfócitos

1.5.4. Inicia-se com os Neutrófilos e Monócitos/Macrófagos.

1.6. Principal fator Humoral junto aos ANTICORPOS.

1.7. Participam de Defesas inatas e adquiridas.

2. Possui barreiras :

2.1. Físicas

2.1.1. Impedem a entrada de patógenos

2.1.2. pele intacta, trato digestório, cobertura da mucosa, secreção das mucosas, reflexo de piscar e lágrimas, pêlos nas narinas, cílios nos pulmões, tosse e espirro.

2.2. Fisiológicas

2.2.1. Inibem o crescimento de microrganismo

2.2.2. Rompem células patogênicas

2.2.3. Flora Bacteriana

2.2.3.1. Competição por nutrientes essencias

2.2.3.2. Competição por aderência ao epitélio

2.2.3.3. Produção de substâncias antimicrobianas

2.3. Inflamatória

2.3.1. Reação à infecção que gera danos teciduais

2.3.2. Induz a fogocitose

2.3.3. Lisozimas, Defensinas, Fosfolipase A.

2.4. Celulares

2.4.1. Fagocitam os microrganismo

2.4.1.1. Células Dentríticas

2.4.1.1.1. Longas projeções de membrana

2.4.1.1.2. Fagocitose e pinocitose

2.4.1.1.3. São a conexão entre a resposta imune inata e a adptativa.

2.4.1.1.4. Também chamadas de APC

2.4.1.1.5. São importantes mediadores de tanto de imunidade quanto de tolerância.

2.4.1.1.6. Maduras: se localizam em tecidos em contato com o ambiente externo

2.4.1.1.7. Possuem diferentes tipos:

2.4.1.2. Formação do fagossoma e sua acidificação.

2.4.1.2.1. Conversão de Oxigênio em intermediários reativos de Oxigênio, ROIs

2.4.1.3. Natural Killer (NK)

2.4.1.3.1. Destrói a célula infectada

2.4.1.3.2. Produz citocina que ativa os macrófagos

2.4.1.3.3. Produzem INF-Y, Interferon gama e Glicoproteínas naturais de sinalização celular.

2.4.1.3.4. Produzem Citocinas e quimiocinas

2.4.2. Reconhecem PAMPs

2.4.2.1. Classe de linfócitos grandes e granulares

2.4.2.2. Receptores Toll (TLRs) Receptores específicos de cada célula ao determinado microrganismo.

2.4.3. Neutrófilos

2.4.3.1. Reconhecem patógenos por rectores de membranas PRRs.

2.4.3.1.1. desencadeia fagocitose, produzem substâncias tóxicas para destruir o microrganismo.

2.4.3.1.2. Bactérias, vírus e fungos

2.4.3.2. Células polimorfonucleares

2.4.3.3. Produzem citocinas

2.4.4. Leucócitos

2.4.4.1. São estimulados pelas citocinas

2.4.4.1.1. TNF ( Fator de Necrose Tumoral)

2.4.4.1.2. Quimiocinas

2.4.4.2. IMUNIDADE ADAPTATIVA

2.4.4.2.1. Humoral

2.4.4.2.2. Celular

2.4.5. Mastócitos

2.4.5.1. São células residentes de pele, mucosas e tecidos conjuntivos

2.4.5.2. Associadas com condições patológicas tais como asma, alergias e anafilaxia.

2.4.5.3. Possuem vida longa, apesar de serem diferenciados.

2.4.5.4. Expressam TLRs, receptores para porção Fc dos anticorpos, receptores para proteína inflamatória, receptores para complemento.

2.4.5.5. Liberam Citocinas, histamina

2.4.5.5.1. peptídeos com atividade microbiana

2.4.5.6. Participam do recrutamento de monócitos e neutrófilos

2.4.5.7. Não são circulantes

2.4.5.8. Reconhecem IgE

2.4.6. Basófilos

2.4.6.1. Deixam a medula óssea já totalmente maduros

2.4.6.2. tem vida curta

2.4.6.3. Expressam receptor Fc para IgE

2.4.6.4. Produzem citocinas, liberam histaminas e mediados lipídeos, heparina( anti-coagulante)

2.4.6.5. São células efetoras em resposta a infecção parasitária

2.4.6.6. Reconhecem e marcam parasitas

2.4.7. Eosinófilos

2.4.7.1. Possuem núcleo bilobado e grânulos específicos

2.4.7.2. Deixam a medula totalmente maduros

2.4.7.3. Tem vida curta na corrente sanguínea

2.4.7.4. Migram para o timo e trato gastrointestinal

2.4.7.5. Produzem citocinas, quimiocinas e outros fatores que ativam outras células do sistema imune

2.4.7.6. São efetoras em respostas a infecção parasitária, bacteriana e virais,

2.4.7.7. Localização: Timo mucosa GI, ovários, útero, bço e LN.

2.4.7.8. Possuem citoxicidade

2.4.7.9. Secreçaõ de proteínas tóxicas e ROS: dano tecidual se a atividade ficar descontrolada, durante reações alérgicas.

3. Monócitos/ Macrófagos

3.1. Persistem por mais tempo que os Neutrófilos, nos sítios de inflamação.

3.2. Reconhecem patógenos por receptores da membrana, chamados PRRs.

3.2.1. Desecadeiam fagocitose do patógeno

3.2.2. Produzem substâncias tóxicas para a destruição do microrganismo.

3.2.2.1. Citocinas

3.2.2.1.1. Proteínas Plasmáticas

3.2.2.1.2. Produzidas por Macrófagos e outras células.

3.2.3. Bactérias, vírus e fungos.

3.3. Monócito nos vasos (imaturos), ao chegar no tecido infectado se diferencia em Macrófagos.

3.4. Células mononucleares

3.4.1. Monócitos no sangue

3.4.1.1. Imaturos

3.4.1.2. Originam-se na medula óssea

3.4.1.3. Núcleo em forma de "feijão"

3.4.2. Macrófagos nos tecidos

3.4.2.1. Residem em TODOS os tecidos conjuntivos e órgãos.

3.4.2.2. Podem ser chamados de outros nomes dependendo do tecido, como Microglia, Células de Kupffer, Macrófagos alveolares, Osteoblastos.

3.4.2.3. São recrutados ativamente aos sítios de infecção, onde fagocitam os patógenos e também produzem citocinas, quimiocinas e fatores mediadores da inflamação.

3.4.2.4. Produzem reativos de Nitrogênio, principalmente Ócido Nítrico

3.4.2.5. Produzem citocinas e quimiocinas

3.4.2.6. Recrutamento de fagócito

3.4.2.7. Apresentação dos antígenos quando migram para vasos linfáticos, e são carregados para linfonodos mais próximos.

3.5. Progenitores Milóide na MO

3.5.1. Possuem meia vida longa

4. Função

4.1. Tratar e prevenção da infecção, além de defesa contra antígenos.

5. Características

5.1. Se constitui da nossa primeira linha de defesa.

5.1.1. Sendo uma resposta imune rápida/ imediata.

5.1.1.1. Também chamada Imunidade Natural

5.2. Reparo de tecidos

5.3. Possui memória trazida pela formação do embrião contra vários agentes, por isso, é mais limitante sua ação.

5.3.1. Não possui uma capacidade de fazer uma Memória específica para cada patógeno.

5.3.1.1. Não possui uma memória de "encontros"

5.4. Sinalizadores: DAMPs e PAMPs

5.4.1. PAMPs

5.4.1.1. O contato dos receptores de padrão com o PAMPs ativa os sistema imune.

5.4.1.1.1. Existe uma variedade de receptores a nível membrana e citoplasma.

5.4.2. DAMPs

5.4.2.1. Lesões no tecido desencadeiam uma resposta imune

5.4.2.1.1. São liberados do meio intracelular após necrose por trauma tecidual, queimaduras, algumas toxinas e outros estímulos patológicos.

5.5. Receptores:

5.5.1. TLR

5.5.1.1. Localizado na Membrana Plasmática

5.5.1.2. Assim que reconhece o antígeno, ele ativa NF-KB, que codifica proteínas que desencadeiam a inflamação aguda, que se não amenizada podem ativara codificadores da imunidade adaptativa.

5.5.2. NLR

5.5.2.1. Localizado: se encontra no citosol

5.5.2.2. Ele reconhece os dois tipos padrão de PAMPs e DAMPs , e gera inflamação aguda.

5.5.3. RLR

5.5.3.1. Localizado:no citoplasma

5.5.3.2. é responsável pelo reconhecimento de RNA viral.

5.5.4. CDS

5.5.4.1. Localização: membrana plasmática

5.5.4.2. Responsável por reconhecer a estrutura fúngica e bacteriana.